Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Conforto como em carros de luxo

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vagner Aquino

25/11/2016 | 07:16


Certas viagens exigem que o caminhoneiro passe dias e dias fora de casa. Por isso – sem contar as (várias) horas que o motorista fica ao volante – se faz necessário que o veículo proporcione o mínimo de conforto ao profissional que, em muitos casos, precisa até mesmo dormir na boleia do caminhão.

Mas foi-se o tempo que uma cama era suficiente para suprir tal necessidade. De um tempo para cá, as montadoras vêm investindo pesado em tecnologia de ponta a fim de oferecer melhores condições de trabalho ao profissional em questão e, consequentemente, mais rentabilidade.

Sendo assim, a lista de equipamentos dos veículos é cada vez mais extensa. Os modelos topo de linha das principais marcas vendidas no mercado brasileiro têm itens que até mesmo se assemelham ao que é encontrado em carros de luxo. Um exemplo é a opção de bancos revestidos em couro, ajustes de altura e profundidade de assento do motorista, e ar-condicionado digital – a Mercedes-Benz, por exemplo, tem tal equipamento com modo noturno, que funciona mesmo com o motor desligado e pode ser utilizado durante a noite de sono.

Há, também, tecnologias como bluetooth, computador de bordo, sistema de navegação, volante multifuncional, câmbio automatizado (sem pedal de embreagem) e comando elétrico para vidros, travas e retrovisores. Alguns até geladeira, transformando o veículo em uma casa sobre rodas.

SEGURANÇA
Em nome da segurança, da economia e da facilidade em guiar, há investimentos também em equipamentos que minimizam (ou eliminam) a necessidade de ação do motorista. Freios com antitravamento, air bags, faróis direcionais, assistente de partida em rampa e controle de estabilidade e de tração já são de praxe. Mas tem quem vai além, como o extrapesado Actros, da Mercedes-Benz, pioneiro no sistema auxiliar ABA (Assistente Ativo de Frenagem), que intervém automaticamente em caso de risco de colisão – obstáculos em movimento ou parados. Tem também o sistema de orientação de faixa de rolagem e controle de proximidade. De acordo com Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas e marketing da fabricante no Brasil, “o Actros rodoviário é o Classe S dos caminhões Mercedes-Benz”.

Sistema de monitoramento de faixas, detector de nível de atenção do motorista, sensor de ponto cego já são realidade no mundo dos pesados. A Scania, por exemplo, tem até bafômetro – que impede a partida caso o motorista seja reprovado.

Visto que os caminhoneiros percorrem centenas de quilômetros por dia, as fabricantes apostam na ergonomia, com cabines cada vez mais espaçosas, teto elevado (tem modelos que chegam a quase 2 metros de altura) e camas largas, como visto na atual linha do Volvo FH, que mudou completamente o layout para seguir a tendência HMI (Human Machine Interface, ou Interface Homem-Máquina, em português).

Por outro lado, em nome do conforto, é necessário esvaziar o bolso. É isso aí, os modelos mais completos podem superar o montante de R$ 1 milhão. É o preço que se paga pela qualidade de vida...



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados